Início / O Maneio de Animais de Criação / Galinhas Poedeiras - ABC do Maneio...

Galinhas Poedeiras - ABC do Maneio...

- No caso de querermos criar galinhas para produção própria de ovos - tendo assim acesso a uma fonte de alimento de grande qualidade e que, por acompanharmos e controlarmos desde o início os factores de produção, sabemos que é com toda a certeza 100% natural - temos que tomar atenção a várias questões.

A Escolha das Galinhas: Produção vs. Estimação

Em primeiro lugar, e tal como para os frangos de carne, temos que escolher a raça, ou raças, de galinhas que queremos ter na nossa capoeira. Na realidade existe uma enorme variedade de raças, com características específicas que podem ir das simples diferenças morfológicas e/ou de aspecto, à produtividade e cor dos ovos. As poedeiras têm uma diferença fundamental relativamente aos frangos de carne: este é um animal que, em muitos casos, é visto como um animal de estimação.

A Escolha das Galinhas: Do Dia vs. Recria

O processo de criação das galinhas, de forma idêntica ao que se passa com os frangos, tem início com a recepção dos animais, que tanto podem ser do dia, como podem ser recriados. O maneio geral nas fases iniciais é exactamente igual ao que se aplica aos animais de carne. Apenas mais tarde, a partir de uma idade mais avançada, se aplicam regras de maneio específicas para este tipo de animal.

O Espaço da Poedeira

Quando a galinha atinge a idade de poder ser mudada para a capoeira de postura (cerca dos 50 dias de idade) devemos seguir regras específicas para estes animais. No entanto, as galinhas apenas deverão iniciar a postura às 20 semanas de idade. Assim, o local que acolherá os animais deverá ter disponíveis, em número ideal para a quantidade de galinhas, os poleiros, ninhos e baldes com terra, que se destinam ao “banho”.

Melhorar a Produção

De modo a conseguirmos manter a produção de ovos, devemos fornecer um suplemento de luz ao final do dia, durante os meses de Outono e Inverno, junto dos poleiros, entre as 17 e as 22 horas. Deverá também ser aumentada a quantidade de alimento durante este período. Ao fazermos isto, a galinha manterá a sua produção de ovos. 

Galinhas em Liberdade

No que diz respeito ao comportamento das poedeiras em liberdade, durante o período da manhã estas vão alimentar-se de ervas e de insectos, sendo que da parte da tarde ingerem pedras e minerais. 

Quando as Galinhas se tornam problemáticas

Para evitarmos problemas de picassismo e canibalismo, devemos prestar atenção a várias questões. Em primeiro lugar, devemos ter cuidado com a distância entre poleiros e a densidade de aves, de modo a evitar a acumulação de fezes e o contraste de plumagem, que despertam a curiosidade dos animais. Em segundo lugar devemos dar alimento em migalha ou farinha, para aumentar o tempo de alimentação, e colocar blocos de gesso, o que ajuda a desgastar o bico e a passar o tempo. Por fim, devemos ter atenção à intensidade da luz, onde não deve haver luz directa do sol, mas as instalações devem ser bem iluminadas.

Quando os Ovos não têm qualidade

Quando em fase de postura é fundamental evitar a administração de rações para frangos, de modo a que não surjam ovos brancos, cascas frágeis, aroma nos ovos e gemas esverdeadas. Já o consumo elevado de água ocorre em resultado de restrição alimentar, o que leva a que os animais brinquem com a água e a ingiram em excesso. O resultado final deste facto é o surgimento de camas húmidas e todos os problemas de saúde que daí advêm.
É essencial suplementar a alimentação das galinhas com uma idade já avançada, com cálcio, fósforo e vitaminas, que são essenciais para evitar ovos partidos e comidos. Dispomos de um produto para essa suplementação, CONCHAVIT.

A Alimentação das Galinhas Adultas

No plano alimentar, as galinhas poedeiras a partir das 18 semanas devem comer Avidiona Postura e/ou Avidiona 120. Estas rações apresentam-se em granulado fino e curto ou em migalha e farinha. Têm um equilíbrio óptimo entre proteína e energia, com um alto nível de vitaminas e aminoácidos, e uma óptima relação entre cálcio e fósforo.

Artigos relacionados

Este sítio Web utiliza cookies.

Todos os sítios Web da De Heus Voeders utilizam cookies e outras técnicas semelhantes. Utilizamos cookies funcionais para garantir o funcionamento adequado e seguro dos nossos sítios Web e cookies analíticos para oferecer uma óptima experiência de utilização. Os cookies de marketing são utilizados para mostrar ao utilizador informação personalizada e relevante no nosso sector, em vez de informação geral.

Ao clicar em "Aceito", o utilizador concorda com o armazenamento de todos os cookies. Clicar no botão "Alterar definições de cookies" para alterar as preferências.


Consulte a Política de Cookies da De Heus Voeders para mais informações.